A relação entre o Homem e o seu bem-estar/qualidade do espaço habitado existe desde os primórdios da civilização

transferirO livro “Ares, Águas e Lugares” pode ser considerado o primeiro tratado de saúde pública, onde Hipócrates, pai da Medicina, fala pela primeira vez da interferência dos lugares na saúde humana:

“(…) o seguinte ponto refere-se aos ventos quentes e frios (…). Deverá também considerar as propriedades das águas (…). O médico deverá analisar a posição de uma vila em relação ao nascer e pôr-do-sol, pois um aspecto norte, ou sul, ou oriental, ou ocidental possuem caracteres diferentes (…). Também o solo, se é plano ou seco, com bosques e águas abundantes (…).

De acordo com Hipócrates, o médico deveria saber de todos estes aspectos para cuidar dos seus pacientes. Isto, porque o médico cuida da saúde e o objectivo é manter a saúde num estado óptimo. De facto, ao longo deste tratado, a relação com o ambiente é um traço característico na compreensão hipocrática sobre o fenómeno saúde-doença. Partindo da observação das funções do organismo e suas relações com o meio natural (periodicidade das chuvas, ventos, calor ou frio) e social (trabalho, moradia, posição social etc.), Hipócrates desenvolveu uma teoria que entende a saúde como homeostase, isto é, como resultante do equilíbrio entre o homem e o seu respectivo meio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s