Novo estudo relaciona radiação de antenas de telemóvel ao aumento da diabetes

file-26-mobile-tower.jpgUm renomado professor da “Universidade King Saud” (KSU) alertou para o perigo da radiação das antenas de telemóvel, afirmando que as emissões de radiação das antenas pode causar muitos riscos para a saúde.

Num novo estudo o professor, da Faculdade de Medicina da KSU, Sultan Ayoub Meo prova pela primeira vez que a radiação das torres causa Diabetes mellitus .

O estudo deste investigador foi publicado no “International Journal of Environmental Research and Public Health”, uma respeitável revista científica Suíça; neste estudo afirma que “este é o primeiro estudo adicionado à literatura científica mundial sobre a radiação e a sua ligação com a diabetes mellitus tipo 2”.

O estudo baseia-se nos efeitos da radiação eletromagnética RF-EMFR) originada pelas estações base de telefonia móvel (MPBST) na hemoglobina.

Este novo estudo levantou um ponto de interrogação sobre a segurança das torres de telefonia móvel na Arábia Saudita e nos países do Médio Oriente.

É interessante notar que a utilização de telemóveis tem aumentando significativamente em ambos os sexos e durante as duas últimas décadas. Sultan Ayoub Meo refere que existem “ cerca de 7,3 bilhões de assinaturas móveis em todo o mundo, número esse que é superior à população mundial”.

Explicando as principais conclusões do seu estudo Sultan Ayoub Meo disse numa entrevista exclusiva ao “Arab News” que “a radiação gerada pelos telemóveis e pelas estações base se telefonia móvel varia entre 400 MHz e 3GHz”.

As empresas de telefonia móvel, disse Sultan Ayoub Meo, instalam antenas em áreas residenciais e comerciais, incluindo as proximidades de edifícios escolares, o que despertou a preocupação pública generalizada sobre os perigos da radiação RF-EMF.

Também referiu que a radiação que emana das antenas de telemóvel causa muitos problemas de saúde tais como dores de cabeça, depressão, hipertensão arterial e distúrbios do sono além de danificar os sistemas nervoso, cardiovascular assim como os sistemas reprodutores.

O professor disse também que cerca de 382 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de Diabetes mellitus, devendo este número aumentar para 592 milhões até 2035 de acordo com os dados compartilhados pela “International Diabetic Federation”. “Só em 2014, um total de 4,9 milhões de pessoas em todo o mundo morreram devido a complicações da diabetes mellitus” disse Sultan, acrescentando que esta doença mortal tirou a vida de um individuo a cada sete segundos.

Neste novo estudo, que pela primeira vez descobriu a ligação entre a radiação das antenas de telemóvel e a diabetes, Sultan e a sua equipa selecionaram duas escolas diferentes na região de Riad. A sua equipa selecionou 159 estudantes aparentemente saudáveis (96 de uma escola e 63 de outra escola) da mesma idade, sexo, nacionalidade, status social, económico e cultural. As amostras de sangue recolhidas de todos os alunos permitiram analisar a HbA1c (Hemoglobina glicosilada), concluindo-se que os estudantes que foram expostos a alta radiação (RF-EMF) originada pelas estações base de telefonia móvel (MPBST) tiveram HbA1c significativamente maior do que os alunos que foram expostos a baixos índices de radiação (RF-EMF).

FONTE: Adaptado do “Arab News”

SAIBA MAIS:

www.arabnews.com/featured/news/856296

www.habitatsaudavel.com

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s