0

O uso do smartphone no bolso das calças ou no quarto durante a noite e a relação com a qualidade do esperma/infertilidade – NOVAS EVIDÊNCIAS

Captura de ecrã 2016-03-5, às 18.07.28.png

ESTUDO REVELA QUE NÍVEIS DE ESPERMA DE HOMENS, QUE TÊM OS SEUS TELEMÓVEIS NOS BOLSOS DAS CALÇAS, DURANTE O DIA, SÃO SERIAMENTE AFETADOS

Os telemóveis e a sua relação com a fertilidade masculina é um tema que tem sido amplamente explorado nas últimas décadas. Ainda que existam vários estudos que demonstrem que ter um smartphone/telemóvel na proximidade dos genitais afete a qualidade do esperma, ainda nenhum organismo oficial obrigou a que os fabricantes advirtam os seus utilizadores relativamente a este risco.

O último estudo científico que analisa este problema foi desenvolvido por uma equipa de investigadores altamente respeitados da “Technion University de Haifa”, onde analisaram durante 12 meses os hábitos relativos à utilização de telemóveis em 100 homens; para tal iam a uma clinica de fertilidade para conhecer a qualidade do seu esperma. Continuar a ler

0

Novo estudo relaciona radiação de antenas de telemóvel ao aumento da diabetes

file-26-mobile-tower.jpgUm renomado professor da “Universidade King Saud” (KSU) alertou para o perigo da radiação das antenas de telemóvel, afirmando que as emissões de radiação das antenas pode causar muitos riscos para a saúde.

Num novo estudo o professor, da Faculdade de Medicina da KSU, Sultan Ayoub Meo prova pela primeira vez que a radiação das torres causa Diabetes mellitus .

O estudo deste investigador foi publicado no “International Journal of Environmental Research and Public Health”, uma respeitável revista científica Suíça; neste estudo afirma que “este é o primeiro estudo adicionado à literatura científica mundial sobre a radiação e a sua ligação com a diabetes mellitus tipo 2”. Continuar a ler

0

Açores com o dobro de tumores da traqueia, brônquios e pulmão: relação com o consumo de tabaco e não só….

CancrodosPulmoes2016.jpg

De acordo com o Registo Oncológico (RON) de todos os tumores na população residente em Portugal, os Açores apresentam o dobro de incidência de tumores da traqueia, brônquios e pulmão relativamente às restantes regiões de Portugal Continental.

De acordo, com este documento, o consumo de tabaco na região autónoma é considerado muito superior, sendo apontando como um fator potencialmente explicador de estes dados; contudo convém realçar que a elevada incidência do cancro no pulmão e vias respiratórias está associada à exposição ao gás radão e não apenas ao consumo de tabaco… Continuar a ler

Vídeo
0

A importância das plantas na qualidade do ar interior

O investigador Kamal Meattle demonstra, neste vídeo, como uma simples combinação de três plantas comuns, usadas em pontos específicos de uma casa ou escritório, podem originar ar mensuravelmente mais puro em ambientes interiores.

Na verdade as plantas são mais que um mero elemento decorativo de nossas casas; mais do que isso, as plantas podem ajudar-nos na nossa sua saúde, filtrando as inúmeras “partículas” perigosas que flutuam no ar (pó, compostos orgânicos voláteis, monóxido de carbono, etc.) provenientes de diversas fontes tais como carpetes, mobiliário, pinturas, materiais sintéticos, fumo de tabaco, etc.

SAIBA MAIS EM:

http://www.habitatsaudavel.com

0

Novas evidências da influência dos fatores de ordem ambiental na saúde humana…

505547

CIENTISTAS DIZEM QUE É POSSÍVEL EVITAR O CANCRO

“Um estudo publicado na revistaNature” revela que 70-90% dos cancros dependem de questões ambientais e podem ser evitados. Este novo estudo mostra que a doença é provocada por fatores externos, como o tabaco, álcool, exposição solar ou poluição, etc. Continuar a ler

0

Qualidade do ar de nossas casas em risco…

256-1

ALERTA VERMELHO para quem usa e abusa da utilização de incensos.

Um novo estudo descobriu que a fumaça do incenso pode ser mais mutagénica, genotóxica e citotóxica que a fumaça do cigarro.
Tal significa que o incenso apresenta propriedades químicas que podem mudar o material genético, tal como o DNA em células e, portanto, causar mutações.
Continuar a ler