1

Lista dos telefones que emitem mais e menos radiação (Lista atualizada 2014)

image019

Leia com atenção esta notícia…

“Até há pouco tempo no site “Pijama Surf” (www.pijamasurf.com) partilhamos uma nota sobre a radiação eletromagnética que emitem os telemóveis, em particular os smartphones, cuja avançada tecnologia parece ter um custo para a nossa saúde. Até agora, sabe-se com certeza que a radiação tem efeitos sobre a vida, embora ainda se estude a precisão destas consequências. Algumas investigações encontram uma relação ente o uso de dispositivos eletrónicos e o desenvolvimento de tumores e doenças como o Alzheimer e inclusivamente a infertilidade.

Para fornecer mais informação sobre este assunto, divulgamos agora uma lista publicada pelo sitio CNET e atualizada a 9 de Junho de 2014, que mostra os modelos de telemóvel que emitem mais e menos radiação: 20 equipamentos para cada uma das categorias. Continuar a ler

0

Eletrosensibilidade: uma nova realidade…

ng4685203

Evidências das consequências da sobre(exposição) a campos eletromagnéticos nas sociedades contemporâneas. Não obstante o ainda desconhecimento desta realidade, em muitas países, esta patologia já começa a ser reconhecida e as pessoas afetadas pela mesma a serem ressarcidas, em parte, das suas consequências como prova esta noticia publicada no DN.

ALERGIA AO WI-FI, PROBLEMAS DE VISÃO, TROMBOSES: AS NOVAS DOENÇAS TECNOLÓGICAS

A hipersensibilidade eletromagnética, ou alergia à wireless, levou a que uma francesa se isolasse numa região sem eletricidade. O tribunal atribuiu-lhe um subsídio de 800 euros por mês. Continuar a ler

0

Situação preocupante…

 

ng4735052

ESTEJA ALERTA E NÃO HESITE EM CONTACTAR-NOS PARA O AJUDAR A MELHORAR A QUALIDADE DO AR DA SUA HABITAÇÃO

“RADÃO, CO2 E PARTÍCULAS FINAS DETETADAS EM ESCOLAS DO PORTO E BRAGANÇA

Asma, falta de atenção e, potencialmente, cancro. Um estudo da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto detetou encontrou mais de 50 escolas com agentes que podem ser perigosos para as crianças.

O resultado do estudo é claro. Em 65% das salas das escolas e creches de Bragança há mais radão do que a lei permite. Já quanto a um nível excessivo de partículas finas, este foi detetado em 84% das 58 salas do Porto e de Bragança que foram alvo do estudo. Continuar a ler

0

Stress Geopático – uma ameaça para o ambiente construído…

origen-naturalLeia com atenção este excelente artigo científico sobre a influência das geopatias na saúde humana.

Lembre-se que uma Geopatia (“Geos – Terra” e “Pathos – doença”) refere-se a um excesso, potencialmente prejudicial para a saúde, das radiações naturais que se registam num dado terreno. Este excesso pode ser provocado por alterações geológicas ou por alterações magnéticas e inclusive agravar-se, ainda mais, pela radiação de origem artificial que satura cada vez mais o nosso meio ambiente. Continuar a ler

0

Mais uma evidência dos benefícios, de viver perto, de áreas verdes…

3048572-inline-i-2-living-near-more-trees-makes-you-feel-seven-years-younger-and-richer

VIVER PERTO DE ÁRVORES FAZ COM QUE AS PESSOAS SE SINTAM SETE ANOS MAIS NOVAS

Quer sentir-se mais saudável? Então viva num bairro rodeado de espaços verdes.

Um novo estudo descobriu que quem vive numa rua com 10 ou mais árvores relativamente à média (tanto na rua como nas jardins das habitações das pessoas) pode fazer com que uma pessoa se sinta sete anos mais jovem. Continuar a ler

0

Proibição Mundial, por parte da ONU, do uso de pinturas com chumbo a partir de 2020

O embaixador da Boa Vontade do “Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA)”, Don Cheadle, exorta os governos e cidadãos globais a se comprometerem a combater as alterações climáticas, proteger o ambiente e eliminar o chumbo nas pinturas.

A “Aliança Global para a Eliminação da tinta com chumbo”, co-liderada pelo “Programa das Nações Unidas para o Ambiente” (PNUA) e a Organização Mundial de Saúde (OMS), anunciaram a meta de eliminar a utilização de pintura com chumbo a partir de 2020. Tal facto foi anunciado perante uma multidão de centenas de milhares de pessoas, reunidas no National Mall em Washington DC nas comemorações do 45º aniversário do Dia da Terra. Continuar a ler

1

O ar das cidades| habitações é tóxico…

 

Captura de ecrã 2015-05-27, às 13.43.36

Segundo a OMS, mais de sete milhões de pessoas morrem por ano devido à contaminação do ar urbano e do interior dos edifícios.

Em Março de 2014 a OMS informou que mais de sete milhões de pessoas morrem por ano devido à contaminação do ar urbano e do interior dos edifícios. (230.000 na Europa, onde a morte por acidentes de tráfico ronda os 20.000).

A OMS denuncia que se trata do maior risco ambiental sobre a saúde. Por outro lado, a percepção geral contradiz tal sentença por falta de hábito, falta de informação e porque os nossos sentimentos não o percebem (não se cheira, nem se vê). A OMS reuniu um grande número de especialistas para desenvolver o programa chamado “Global Burdem of Disease”, que conclui que a contaminação do interior dos edifícios é apenas o quarto fator de risco previsível, atrás da hipertensão arterial, do tabaco e do álcool, enquanto que a contaminação particulada das cidades é o nono, à frente da falta de exercício e do colesterol. Continuar a ler

0

A radiação das tecnologias sem-fios é um carcinogéneo

 

imagem-3

Comunicação de imprensa a 03 de Fevereiro de 2015

A associação NACST – Associação para a segurança das tecnologias utilizadas pelas crianças – pôs em marcha uma campanha para conseguir apoios para tornar visível o impacto na saúde das tecnologias sem fios nas crianças e a necessidade de apostar e promover tecnologias mais saudáveis nas escolas.

Debaixo do lema “Turn It Off 4 Kids” esta associação lança uma campanha para recolha de assinaturas de apoio, enviando a carta que se encontra no seguinte link www.nacst.ohttps://www.youtube.com/watch?v=k0BWlvnBmIErg/turn-it-off-4-kids-letter.html Continuar a ler

0

Expor as crianças ao wi-fi é pior do que se pensava

niños-frente-a-un-computador-navegando-con-wifi

EXPOR AS CRIANÇAS AO WI-FI É PIOR DO QUE SE PENSAVA, SEGUNDO DIZ A MÁXIMA ENTIDADE DE INVESTIGAÇÃO ONCOLÓGICA

O “Instituto de Investigação de Imunologia e Cancro” (IRIC) da Universidade de Montreal, apresentou um trabalho onde afirma que a exposição ao wi-fi é de maior risco do que aquele que se considerou inicialmente, particularmente para as crianças.

Publicado no “Journal of Microscopy and Ultrastucture” sob o título “Porque as crianças absorvem mais radiação de microondas que os adultos: as consequências”, estabelece basicamente que o funcionamento dos aparelhos que produzem microondas, entre os quais destaca os dispositivos Wi-fi, é de maior risco para as crianças do que para os adultos. Continuar a ler